Ver fotos do diego de rebelde 2011


Ver fotos do diego de rebelde 2011

Buscar compreender os mecanismos ideológicos na construção da identidade do jovem e como a sociedade interfere nas suas escolhas pessoais e na identificação com um padrão estabelecido.


 http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/esquema_aula.jpg

Os procedimentos metodológicos propostos nestas atividades foram baseados nos estudos da Prof. Neusi Aparecida Navas Berbel (UEL) sobre a Metodologia da Problematização.
 

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/observacao.jpg

 

Atividade 1

 

 

Expor os objetivos da aula, solicitando aos estudantes que contribuam, sugerindo assuntos que gostariam de discutir sobre a proposta apresentada para complementar ou enriquecer as discussões.
A atividade inicial seria uma pesquisa sobre diversos pontos de vista sobre: o que é juventude, quais suas características, seus direitos e deveres segundo os pais, pessoas da comunidade, educadores e os próprios jovens. O professor pode dividir a turma em grupos por afinidade, sendo que cada grupo poderá pesquisar uma das categorias sugeridas. É importante que sejam registrados fidedignamente os dados levantados, os estudantes podem utilizar gravadores como celulares, mp3, etc. É importante que sejam entrevistados pelo menos quatro pessoas de cada categoria, de preferência de diferentes lugares da cidade onde vivem os estudantes (bairros diferentes).


http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/problematizando.jpg

 

 

Atividade 2

 

 

  • Na data agendada, cada grupo apresenta suas pesquisas, podendo ser organizadas em forma de áudios, vídeos, relatos orais, etc.
  • Após a apresentação de todos os grupos, o professor abre para discussão.
  • Solicite que um estudante seja o relator das discussões, anotando no quadro de giz os principais pontos de vista sobre o tema apresentado.
  • Retorne ao objetivo inicial da aula e estabeleça com o grupo quais os temas mais relevantes para serem estudados.
  • Analise com a turma se todos os temas poderão ser estudados ou se priorizará um deles. Procure estabelecer e selecionar critérios com a turma.

 


http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/pontos-chave.jpg

 

 

Atividade 3

 

 

Levantados os dados com a turma, procurar identificar a problema central que norteará a aula. Nossa sugestão é a seguinte:

  • Compreender os mecanismos ideológicos na construção da identidade do jovem.
  • Identificar como a sociedade interfere nas escolhas pessoais do jovem e na identificação com um padrão estabelecido.
  • Que condições são oferecidas ao jovem para seu planejamento de vida e suas escolhas pessoais.

 


http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/teorizacao.jpg

 

Atualmente se espera muito dos jovens ao considerar que o nível de informação e troca de idéias tem-se intensificado na modernidade. Muitos conceitos que eram considerados tabus há algumas décadas evoluíram para um tratamento informal e até mesmo, exageradamente, aberto entre os jovens e seus familiares. Um exemplo clássico é a questão da sexualidade (parece não haver mais privacidade nos relacionamentos). Nesse sentido falar de trabalho, de realizações profissionais e pessoais, de planejamento econômico pode ser algo corriqueiro, conforme haja mais diálogo na família ou não.
 

A construção da identidade do jovem pode estar relacionada com as ideologias dominantes em nossa sociedade, tais como, viver o momento presente, aproveitar a vida, ou mesmo, quando se questiona uma atitude recebe-se a seguinte resposta: “não dá nada...” Assim como ao posicionamento religioso de cada um. Estas, entre outras questões, são temas importantes para serem discutidos em sala de aula.
 

Segundo Novaes, “na sociedade moderna, embora haja variação de limites de idade, a juventude é compreendida como um tempo de construção de identidades e de definição de projetos de futuro.” É um momento de conflito entre os valores da família, da sociedade e do grupo que pertence, mas de grandes expectativas em relação ao futuro. Aos 14 anos o jovem recém formado no Ensino Fundamental pode optar por um curso profissionalizante, pela educação básica ou pelo ingresso no mercado de trabalho informal ou formal (na condição de aprendiz ou estagiário).
 

Outra questão que deve ser discutida são as diferenças culturais e as desigualdades sociais, como por exemplo, quando se informa o local em que mora, seu bairro (existe preconceito entre os jovens e entre os adultos, de acordo com a localização da residência da pessoa na cidade ou periferia).
 

Após apontarmos algumas idéias que podem ser discutidas, com base nos teóricos da sociologia é importante que o Professor selecione os textos que sejam significativos para serem analisados com a turma. Temos que cuidar para que as discussões não fiquem no senso comum ou mesmo nas opiniões pessoais.


 

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/LEITURAS.gif

 

 

Atividade 4

 

 

1 - Sugerimos que o professor faça leitura do texto: Revista Brasileira de Educação. Número especial: Juventude e contemporaneidade. Organizados por Angelina Teixeira Peralva e Marilia Pontes Sposito. Disponível para download no formato pdf em: http://www.anped.org.br/rbe/rbe/rbe.htm acessado em 12/12/2008. (clique no menu: números anteriores e escolha a número 5 e 6)

 

Consideramos importante os temas publicados na revista. Transcrevemos parte da lista do editorial:

  • Juventude, tempo e movimentos sociais - Alberto Melucci
  • O jovem como modelo cultural - Angelina Teixeira Peralva
  • Considerações sobre a tematização social da juventude no Brasil - Helena Wendel Abramo
  • Estudos sobre juventude em educação - Marilia Pontes Sposito
  • Jovens urbanos pobres: anotações sobre escolaridade e emprego - Jerusa Vieira Gomes
  • Escola noturna e jovens - Maria Ornélia da Silveira Marques
  • O trabalho, busca de sentido - Guy Bajoit, Abraham Franssen
  • O jovem no mercado de trabalho - Heloísa Helena Teixeira de Souza Martins
  • O trabalho como escolha e oportunidade - Antonio Chiesi, Alberto Martinelli
  • De estudantes a cidadãos: redes de jovens e participação política - Ann Mische
  • Jovens dos anos noventa: à procura de uma política sem “rótulos” - Anne Müxel
  • Transgressão, desvio e droga - Carlo Buzzi
  • As gangues e a imprensa: a produção de um mito nacional -Martín Sánchez-Jankowski
  • Juventude(s) e periferia(s) urbanas - Eloisa Guimarães
  • Short cuts: histórias de jovens, futebol e condutas de risco - Luis Henrique de Toledo

 

2 - No site Scielo Brasil, o texto: O rap e o funk na socialização da juventude, de Juarez Dayrell da Universidade Federal de Minas Gerais. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022002000100009&lng=en&nrm=iso acessado em 12/12/2008.


3. Selecione pequenos fragmentos do áudio disponível no Portal do MEC:
 

 

 

Vamos analisar o material de apoio sugerido, procurando fazer um contraponto com as discussões anteriores:

  • O que podemos concluir dos textos selecionados pelo professor e dos áudios? Quais as suas mensagens?
  • Qual o conceito de juventude? Como a juventude é vista em nossa sociedade?
  • Como a juventude situa-se na sociedade atual?
  • O jovem percebe quando é manipulado pelos meios de comunicação e pelo marketing?
  • Existe ética na TV? A violência veiculada nos programas de TV interferem na constituição da identidade do jovem?
  • O jovem conhece seus direitos e deveres?

 

Diante destas questões, vamos aprofundar nossas discussões:

  • O que leva o jovem a situações de risco?
  • Qual a relação do modelo de jovem com a sociedade capitalista?
  • A organização de nossa sociedade favorece a construção de uma identidade livre no jovem?
  • Quais é o mecanismo de dominação da sociedade?
  • Que projetos existem para tirar o jovem das situações de risco em nossa sociedade? Existem pessoas em sua comunidade nesta situação?

 

4 - Após as discussões iniciais, leve os estudantes perceberem a complexidade deste tema atual e a importância de se investigar como cada cidadão contribui para construção de uma identidade no jovem, nos seus projetos de vida e de sociedade.

 

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/filme.png

 

Atividade 5:

 

 

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/juventude.jpg

 Juventude Rebelde (Kidulthood)

 

Sinopse: Para Trife, um garoto de 15 anos, a vida é uma luta. Perdido entre seus diversos mundos os amigos de escola, a garota de seus sonhos e a pressão de seu perigoso tio, ele precisa escolher qual caminho seguirá: aquele que sabe ser certo ou uma vida de drogas, armas e violência. quando uma aluna da escola se suicida, as aulas são canceladas e Trif e seus amigos, Mooney e Jay, ganham um dia inteiro de folga. parece que o círculo de violência finalmente chegou a um trágico fim, mas num mundo no qual o sexo é comum, as drogas fáceis e a violência um estilo de vida, os problemas nunca estão tão longes assim.

Informações Técnicas
Título no Brasil: Juventude Rebelde
Título Original: Kidulthood
País de Origem: Inglaterra
Gênero: Drama
Classificação etária: 16 anos
Tempo de Duração: 91 minutos
Ano de Lançamento: 2006
Site Oficial: http://www.kidulthood.co.uk
Estúdio/Distrib.: Focus Filmes
Direção: Menhaj Huda
 

Maiores informações no site http://www.interfilmes.com/filme_17459_Juventude.Rebelde-(Kidulthood).html acessado em 12/12/2008.

 


Sugerimos a aplicação da dinâmica cine-fórum para esta atividade:


Objetivos: 

  • Integrar o filme nas experiências de vida de cada participante.
  • Desenvolver o espírito crítico, através da formulação de opiniões pessoais.
  • Compreender a mensagem da Juventude Rebelde (Kidulthood), os valores artísticos e a técnica do filme.

 

Desenvolvimento:

1º Momento: preparação

  • Deixar claro para os alunos os objetivos a serem estudados com o vídeo.
  • Observar os diálogos com atenção.
  • Anotar os momentos interessantes.
  • Relacionar as informações do filme com a construção da identidade do jovem.

 

2º Momento:

  • Apresentação do filme.

 

3º Momento: Formação dos grupos.

  • Formar um pequeno grupo à frente.
  • Formar um grande grupo, para analisar e enriquecer as colocações obtidas na turma.
  • Observação: a discussão constitui o instrumento do desenvolvimento cultural. Para maior eficácia, convém que a discussão se realize logo após o posicionamento do filme, quando ainda estão vivas as imagens.

 

4º Momento: Debate

  • Levando em consideração o modelo capitalista da sociedade atual, leve os alunos a discutirem quais as relações entre a ideologia, a liberdade de expressão, a democracia no Brasil e os modelos de juventude veiculadas na mídia.

 

5º Momento: Síntese integradora

  • Neste momento o professor em conjunto com a turma elabora a síntese integradora das discussões e dos estudos anteriores.

 

Elementos do cine-forum:

  • Um diretor do debate
  • Dois redatores (para maior riqueza das anotações)
  • Um animador
  • Um cronometrista.

 

Funções dos elementos:

Diretor do debate – qualidades:

  • Compreensão do filme e domínio do conteúdo.
  • Segurança e facilidades de expressão.
  • Simpatia e comunicabilidade.
  • Firmeza e elasticidade de idéias.
  • Sentido de humor.

Redator:

  • Obter relatório e síntese do assunto.
  • Enumerar, descrever, comparar, distinguir, verificar contradições.

Animador:

  • Orientar democraticamente a discussão.
  • Colocar os espectadores para se expressarem.
  • Infundir confiança para obter troca de idéias, falando pouco e ouvindo atentamente.
  • Ordene a discussão, evitando a dispersão.
  • Exige clareza e brevidade nas intervenções.

Cronometrista:

  • Dispor o tempo de maneira a que as etapas sejam cumpridas dentro dos espaços quantitativos adequados.

Avaliação:

  • O pequeno grupo será avaliado, através da identificação dos seus respectivos papéis no desenrolar da técnica do Cine-fórum pelo grande grupo e pelas produções a serem realizadas.

 

6º Momento: faça o registro das discussões no blog da escola.

 


http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/aprofundando.jpg

 

 

Atividade 6:

 

 

 


Sugerimos que os seguintes temas sejam pesquisados pelos estudantes para complementar as discussões:

  • Adolescência e construção da identidade de Rita Melissa Lepre – Mestre e Doutoranda em Educação pela UNESP. Disponível em: http://www.sociologia.org.br/tex/pscl36ibes.htm acessado em 12/12/2008.
  • Construção da identidade no trabalho em call centers: a identidade provisória de Cinara Lerrer Rosenfield - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Disponível em http://www.sbsociologia.com.br/congresso_v02/papers/GT21%20Sindicato,%20Trabalho%20e%20A%C3%A7%C3%B5es%20Coletivas/Constru%C3%A7%C3%A3o%20da%20identidade%20no%20trabalho%20em%20call%20centers%20a%20identidade%20provis%C3%B3ria.pdf acessado em 12/12/2008.
  • Subvertendo o conceito de adolescência de COIMBRA, C. C.; BOCCO, F.; NASCIMENTO, M. L. do Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 57, n. 1, p. 2-11, 2005. Disponível em: http://pepsic.bvs-psi.org.br/pdf/arbp/v57n1/v57n1a02.pdf acessado em 12/12/2008.
  • O papel da mídia na difusão das representações sociais de Marcos Alexandre das Faculdades Integradas Hélio Alonso. Disponível em http://www.facha.edu.br/publicacoes/comum/comum17/pdf/opapel.pdf acessado em 12/12/2008.


http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/hipoteses.jpg

 

Atividade 7:

 

 

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/meau.jpg

Imagem do vídeo

 

Informações técnicas:

  • Título: Meow
  • Gênero Animação
  • Diretor Marcos Magalhães
  • Ano 1981
  • Duração 8 min.
  • Cor Colorido
  • Bitola 35 mm
  • País Brasil
     

Sinopse: Um gato esfomeado fica sem leite, e é convencido a tomar certo refrigerante. Será ele mais uma vítima da globalização? Terá ele salvação?


Site Porta Curtas: http://www.portacurtas.com.br/Filme.asp?Cod=811

Vamos assistir e discutir o capitalismo e o processo de globalização apresentado no vídeo, pois neste momento podemos confrontar as idéias iniciais (senso comum) com os conceitos discutidos e construídos durante a teorização.

Sugerimos que a turma assista ao vídeo do Meow e participe, discutindo e sugerindo ações coletivas a respeito dos efeitos da mídia, das ideologias no formação da identidade do jovem.

Vamos estimular a turma a fazer análises, onde poderão ser reforçadas ou reformuladas as posições anteriores, após explorarmos os recursos que aprofundaram nossa discussão.
 

 

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/blog_mec.jpg

Fonte: http://www.webeduc.mec.gov.br/webquest/index.php

 

Faça o registro num blog, para maiores informações acesse: http://www.webeduc.mec.gov.br/webquest/index.php acessado em 12/12/2008.
 

Neste momento o professor perceberá se houve a aprendizagem efetiva, isto é, se o estudante estabelece relação da teoria com a percepção dos fenômenos concretos, reais.

 


http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/aplicacao.jpg

 

Atividade 8:

 

 

 

Proponha aos alunos a formação de grupos de 4 a 5 pessoas para elaborarem propostas de superação do problema central em estudo. Publique as propostas no blog e no site da escola.

Passe no quadro o seguinte roteiro proposto pela Prof. Neusi Berbel:

Aplicação à realidade – Como contribuir para que o jovem construa uma identidade livre de preconceitos, de ideologias, da dominação social?

  • O que fazer
  • Como fazer, em que condições
  • Com que estratégias
  • Com que recursos
  • Para obter que efeitos 
  • Com que finalidade e para beneficiar a quem


Condições objetivas para que se efetive nossa ação

 

  • Nível de conhecimento: Como podemos divulgar nossas idéias e fortalecer nossa opinião sobre o tema, envolvendo nossa comunidade?
  • Disponibilidades das pessoas envolvidas: A nossa ação deverá envolver que pessoas da nossa comunidade?
  • Autoridade: poder necessário para intervenção: Quais autoridades podemos convidar para fazer parte de nosso grupo?
  • Uso das estratégias: momento oportuno. Vamos definir prazos e metas.
  • Grau de comprometimento e consciência social. O que esperamos conseguir com nossas ações.
     

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/autoavalia.jpg

 

Atividade 9:
 

 

 


Toda a atividade deve ser acompanhada, no sentido de percebermos o nível de aprendizagem e de elaboração mental diante do tema proposto. Proponha que os estudantes construam um diário, desde o início das discussões até o final das atividades propostas e faça uma reflexão sobre sua caminha conceitual.


 

http://portaldoprofessor.mec.gov.br/storage/discovirtual/aulas/1369/imagens/referencias.jpg

 

 

  1. BERBEL, Neusi Aparecida Navas. A metodologia da problematização no ensino superior e sua contribuição para o plano da práxis. Revista Semina. Londrina. V. 17. Edição especial. p. 7 a 12. nov. 1996.
  2. LIMA, Lauro de Oliveira. Dinâmica de grupo. Petrópolis: Vozes, 2007.
  3. NOVAES, Regina. Juventude e sociedade: jogos de espelhos. In: SOCIOLOGIA ESPECIAL: CIÊNCIA & VIDA. Juventude brasileira. São Paulo: Editora Escala. Ano I, n. 2, p. 6-15.
     

 

Nome Tipo Construindo o futuro Áudio A TV educa? Áudio

Faça enquetes na escola sobre as questões discutidas, estimulando os alunos a participarem das discussões e proporem ações individuais e coletivas, envolvendo os pais e a comunidade para mobilizar todos.

A avaliação será realizada no decorrer das atividades, inicialmente observando a formação de conceitos dos estudantes, analisando seus questionamentos e intervenções, procurando, através do diálogo, perceber se houve apropriação dos conteúdos propostos e uma mudança de postura frente aos problemas levantados, no que se refere à superação de idéias do senso comum para a dimensão sociológica. O professor acompanhará fazendo leitura das produções dos estudantes, sugerindo as intervenções necessárias, incentivando leituras e a retomada de conteúdos, se necessário. Os estudantes deverão produzir um texto dissertativo sobre o tema proposto.


Ver fotos do diego de rebelde 2011 97
Google
Ver fotos do diego de rebelde 2011 34
LA MIRADA DE VELAZQUEZ. El protagonista del aula
Ver fotos do diego de rebelde 2011 87
Teresa (2010) Wikip dia, a enciclop dia livre
Ver fotos do diego de rebelde 2011 16
Roberto Rivellino Wikip dia, a enciclop dia livre
Ver fotos do diego de rebelde 2011 83
Viajes, vuelos baratos y hoteles - m
Ver fotos do diego de rebelde 2011 98
Portal do Professor - O Jovem e a constru o de uma
Ver fotos do diego de rebelde 2011 7
Ver fotos do diego de rebelde 2011 6
Ver fotos do diego de rebelde 2011 82
Ver fotos do diego de rebelde 2011 84
Ver fotos do diego de rebelde 2011 66
Ver fotos do diego de rebelde 2011 8
Ver fotos do diego de rebelde 2011 57
Ver fotos do diego de rebelde 2011 8
Ver fotos do diego de rebelde 2011 38
Ver fotos do diego de rebelde 2011 77